Instituto João XXIIINotícias

Vinte e um anos incentivando e revelando talentos da arte e dos esportes

Mais de três mil crianças e adolescentes, entre 7 e 17 anos já passaram pelas oficinas de arte e esportes do Instituto João XXIII, uma aposta no poder da cultura como força motriz de transformações sociais.

Cada um de nós, sem exceção, é dotado de habilidades natas que, com as oportunidades adequadas, se desenvolvem e se transformam em grandes talentos. Acreditar nisso e ter o apoio necessário é o suporte para grandes voos, para se desenvolver e ajudar a transformar a realidade.

Quem acredita que em todos nós habita um talento especial e que a arte e os esportes são instrumentos capazes de transformar a comunidade é o Instituto João XXIII, que há 20 anos vem desenvolvendo projetos sociais no Território do Bem.

São oficinas de música, teatro, dança e diversas modalidades esportivas pelas quais já passaram mais de três mil crianças e adolescentes, dos 7 aos 17 anos,  e seus familiares. Além da busca permanente por estreitar laços com a comunidade. O Instituto está localizado no bairro Consolação, mas suas ações se estendem por todo o Território do Bem.

Nestas duas décadas de existência o trabalho do Instituto ultrapassou as fronteiras da capital Vitória. Da primeira apresentação do Coral Coro In Canto, em 04 julho de 1999, quando o João XXIII foi criado oficialmente, o seu trabalho já alcançou o Criança Esperança, da Unesco e Rede Globo, os palcos de São Paulo na exposição nacional Bloco a Bloco, o Brasil Que Queremos, e dividiu o palco com o Concerto do Viena Strings, um quinteto austríaco de música clássica que  proporcionou integração com os educandos, com a equipe técnica e a comunidade, em 2019 comemorando o aniversário de 20 anos, um dos momentos mais marcantes da instituição.

O reconhecimento de toda esta caminhada de trabalho vem através de prêmios e homenagens como o Prêmio Dom Luiz Gonzaga Fernandes  (2011), concedido pelo Governo do Estado a organizações e pessoas que se destacam na defesa dos direitos humanos e sociais. Já foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Vitória e pela Assembleia Legislativa ao completar 20 anos (2019).

Linha do tempo

O Instituto João XXIII surgiu da iniciativa do casal Norozeti Zenaide Giulberti Bergi e José Osvaldo Bergi, entre 1999 e 2002. Segundo conta a filha, Adriana Giuberti Bergi, que é a diretora presidente do instituto e que acompanhou o trabalho social dos pais desde a infância, o  casal sempre se dedicou a projetos sociais e filantrópicos.

A mãe já havia presidido algumas instituições sociais e daí surgiu o desejo de criar uma organização que pudesse angariar recursos de doações e investi-los em projetos para comunidades mais carentes.  Assim nascia o Instituto em 1999. “Meu pai era apaixonado por música e então surgiu a ideia de criar um projeto piloto com um coral infantil. E como deu muito certo e foi nítida a transformação das crianças, eles foram ampliando com outras oficinas, mesmo sem sede ainda e chegamos onde está hoje”, conta Adriana.

A aquisição da primeira sede foi em 2003, no bairro Itararé onde logo começaram os projetos culturais com a instalação do Centro de Artes Arco-Íris e intercambio com escolas locais. E em 2005 já saia do forno o CD do coral, agora um misto entre adultos e crianças. Desde então a agenda do Instituto sempre esteve cheia de apresentações e espetáculos, como a participação exposição nacional em São Paulo do Projeto Bloco a Bloco, o Brasil que Queremos, em 2009, a gravação do segundo CD em 2014. E para comemorar os 20 anos, em 2019, educandos do Instituto dividiram o palco com quinteto austríaco Vienna Strings.

A mudança para a nova sede, no bairro Consolação aconteceu em 2010. Adriana assumiu a presidência após a morte do pai, em 2011. “Foi uma honra para mim, dar continuidade a um trabalho tão lindo. Entendi que foi um chamado mesmo e uma oportunidade de crescimento. E tem sido isso, acompanhar tantos desafios e tantas vitórias. Passar pela pandemia, nos reinventar e ser referência no terceiro setor é muito gratificante”, declara Adriana.

Planos para o Futuro

Segundo a coordenadora executiva, a socióloga Amanda Quenupe, a pandemia do Covid-19 gerou mudanças no funcionamento do instituto.  “Como a maioria das instituições, tivemos que suspender o atendimento presencial e apostamos no trabalho online, além da distribuição de kits pedagógicos para educandos sem acesso à internet”, explica. Atualmente são 160 crianças e adolescentes atendidos nas oficinas de judô, capoeira, mar de histórias, viola, violino, coral e teoria musical.

A preocupação com a comunidade local levou o instituto a formar uma rede com outros coletivos do Território do Bem – Coletivos Beco e Bonde da Praça, Jaburu Feliz e Coral Serenata – no projeto Alimente o Bem, que distribuiu mais de mil marmitas para pessoas em situação de vulnerabilidade nas comunidades do Território.

E de olho no futuro, a instituição criou o projeto Geração 2030, que tem como objetivo preparar os educandos de hoje para serem protagonistas ativos nos próximos anos. “Temos que fazer nossos jovens acreditar que um mundo melhor é possível e que é possível a construção de cidades inclusivas, com um futuro diferente a partir do seu território. Estamos trabalhando para isso”, afirma.

Para alcançar essa meta, o João XXIII incorporou em seus planos pedagógicos dois pontos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (Onu) – o ODM 4 sobre Educação de Qualidade e o ODM 11 que refere-se a comunidades e cidades sustentáveis. “Vamos incorporar a reflexão com nossos educandos e seus familiares, o corpo técnico e a direção, sobre o que podemos fazer, a partir da nossa casa, do nosso bairro, e do nosso território, para que a cidade seja um lugar melhor”, afirmou a socióloga.

Amanda afirmou que trabalhar no terceiro setor, com projetos sociais,  sempre foi um desejo seu, mas  que ganhou uma dimensão maior com o nascimento da filha. “A maternidade aumentou em mim o desejo de lutar por transformações. Tudo o que eu quero para minha filha, eu quero também para o outro, e aqui no João XXIII, foi um lugar usar minhas habilidades e acredito, contribuir para a elevação do lugar e do planeta”, finalizou.

Saiba mais sobre o Instituto João XXIII:

Pelo site www.joaoxxiii.org.br, no instagram @institutojoaoxxiii e no facebook.com/institutojoaoxxiii

Localização: Rua Professora Anízia Correa Rocha, 131 I Consolação I Vitória I ES I CEP 29045-480 I 27 3315-1685.

Marina Filetti

Comment here