Meio AmbienteNotícias

Comunidade de Jaburu inaugura praça construída em mutirão

Construída em sistema de mutirão, a Praça Canto da Pedra, na comunidade de Jaburu, será inaugurada neste sábado, 02, a partir das 20 horas, com shows de samba e Djs.

“Lata d’água na cabeça / Lá vai Maria, lá vai Maria /Sobe o morro e não se cansa /Pela mão leva a criança /Lá vai Maria”… Esta marchinha de carnaval composta nos anos 50 por Antônio de Pádua Viera da Costa e Joaquim Antônio Candeias Junior, para retratar a realidade das mulheres lavadeiras que moravam nos morros das grandes cidades, não se aplica tanto aos dias atuais.  Mas quem mora nas periferias das cidades ainda enfrentam problemas semelhantes, e muitos têm que ser resolvidos pelos próprios moradores.

Exemplo desta realidade vem da comunidade de Jaburu, no Território do Bem, em Vitória. Cansados de conviver com problemas do lixo e com a falta de espaços de convivência e lazer, os moradores decidiram construir uma praça com as próprias mão e acabar com um ponto viciado de resíduos no bairro.

E o resultado desta ação foi a construção da Praça Canto da Pedra, no Beco Cristo Rei, que será inaugurada neste sábado, 02 de novembro. Toda a obra foi realizada pelos próprios moradores em sistema de mutirão e com recursos vindos de um fundo social.

“Limpamos o local, retiramos todo o lixo e estamos construindo, pouco a pouco, a nossa praça”, afirma Cosme Santos de Jesus, líder comunitário. O projeto recebe o nome de Eco Ação e é desenvolvido pelo Grupo Nação, uma organização social da comunidade de Jaburu, e tem o apoio do Fundo Sócio Ambiental Casa.

A conquista da comunidade está sendo muito festeja e para celebrar a data a inauguração também acontece com festa e shows de samba e DJs.

Oficina

Até o mobiliário da praça foi produzido em sistema de mutirão, através de uma oficina de marcenaria realizada no último sábado, 26. Nela foram produzidos os bancos da praça, um tablado que servirá de palco para uso dos moradores, além do portão de uma horta urbana que também está sendo implantada pela comunidade no local.

“Além de buscar construir espaços coletivos de convivência para os moradores, também nos preocupamos com a segurança alimentar da nossa comunidade, por isso a construção da horta. Aqui, o que o morador plantar, ele poderá consumir sem custos e sem contaminação com produtos químicos”, afirmou Cosme.

A Oficina foi ministrada por técnicos do projeto Palete Parque e de um grupo de estudantes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). 


Fundo Casa

O Fundo Socioambiental CASA trabalha na América do Sul, há mais de 13 anos, financiando pequenos projetos e impulsionando as capacidades de atuação de iniciativas socioambientais de ONGs e grupos comunitários.

O Programa Fortalecendo Comunidades para a Construção de Cidades  Inclusivas, Resilientes e Sustentáveis (CASA Cidades) é uma realização do Fundo Socioambiental CASA, em parceria com o Fundo Socioambiental CAIXA e Fundação OAK.

O apoio é para projetos de pequenos valores e  pequenos investimentos, aliados a uma visão integrada do território, geram impactos significativos e de forma distribuída. Em todo o Brasil estão sendo apoiados 150 projetos num valor de até R$ 30 mil cada, um investimento que soma R$4,4 milhões.

Serviço:

Inauguração da Praça Canto da Pedra

Comunidade de Jaburu – Beco Cristo Rei

Shows do grupo Black Samba e DJ Wendell

Sábado, dia 02 de novembro, a partir das 20

Mais Informações:

Cosme  – 99826-1285

Marina Filetti

Jornalista formada pela Ufes, com especialização em Gestão Cultural pelo Ifes/Ministério da Cultura. Atua a mais de 20 anos em projetos socioculturais, como a Varal Agência de Comunicação.
Marina Filetti

Comment here